quarta-feira, 20 de agosto de 2014

HERODES UM REI MAU


Estávamos brincando no quintal de casa e era de faz de conta, vovó nos olhava de longe e Matheus resolveu fazer de conta que era um rei e foi dizendo: _ Um rei bonzinho, como todo rei tem que ser, ajoelhem-se servas que eu atenderei seus desejos.
­_­Pronto – gritou vovó – Lá se foi a bondade, a vaidade tomou conta, atende os pedidos se o bajularem! Ficou igualzinho a maioria dos reis.
_Ah vovó! não é assim? – perguntou Matheus. Vovó já não era só minha, era de todos.

_Não filho, não deveria ser. Um dos reis mais cruéis, governou a Judéia na época que Jesus nasceu em Belém.
_Ele fez mal a Jesus? - Perguntou Isa.
_Deixa a vovó contar.- João estava impaciente pra variar.
_Vovó eu sei que o nome deste rei era Herodes o Grande, porque teve mais uns dois Herodes filhos deste, nenhum foi muito bonzinho, mas este foi muito malvado, mandou matar até uns dois filhos seus e a esposa.

_Isto mesmo, Didi, na outra historinha falamos dos reis magos que seguiram a estrela até Jerusalém, ali não a vendo mais, eles passaram a perguntar para o povo onde estaria o recém-nascido rei dos judeus?  E eles contaram que haviam seguida a estrela até ali, para homenagear o rei que nascera.
Ora, meninos, Herodes não gostou de saber disto, mandou chamar os reis e depois de dizer-lhes que não sabia de nada, mas que as profecias diziam que seria em Belém, pediu que eles depois de encontrá-lo, na volta para o Oriente, passassem novamente ali para lhe contar onde o menino se encontrava, pois ele queria também lhe render homenagem.

_ Que danado, hem vovó? Muito esperto.
_Sim, Isa, mas o Pai nunca abandona a nenhuma de suas criações, quanto mais o Seu Iluminado Filho.
Por isso, depois que os magos saíram de Jerusalém a estrela voltou a brilhar e realmente a seguindo chegaram em Belém e ela parou exatamente na estrebaria que o Pequenino abençoado estava. Felizes, muito emocionados eles se prostraram ao chão e um a um depositou seu presente, depois ficaram ali extasiados diante do nosso Salvador.

_Por que a estrela sumiu em Jerusalém, vovó?-Perguntou Matheus.
_Ora, menino, por que ali morava o perigo, ali era uma cidade com muitos habitantes. Se vissem a estrela a seguiriam e todos ficariam sabendo e não era hora do filho de Deus ser revelado para todos os homens, muitos iriam querer matá-lo como Herodes. 


Mas, como eu disse após adorá-lo e confraternizarem com José e Maria, deitaram e adormeceram, pois iam retornar no dia seguinte. Mas durante a noite, todos tiveram o mesmo sonho, um aviso dos céus para que mudassem o caminho de volta, que não passassem mais em Jerusalém, que não fossem a Herodes. Eles, homens crentes e sábios, levantaram-se de madrugada, arrumaram as suas coisas, acordaram os seus servos que dormiam e depois de se despedirem do abençoado casal, voltaram para casa, sem passarem por Jerusalém.

Dias depois, José dormia perto da manjedoura e teve um sonho, onde um anjo lhe apareceu e mandou que ele levanta-se e pegasse Maria e o menino e os levassem para o Egito e que de lá só retornasse quando recebesse novo aviso, porque Herodes iria procurar o menino para matá-lo.

-E ele foi vovó, por que a professora contou que ele colocou Maria e o menino Jesus em cima de um burrinho e foi puxando o burrinho até o Egito.
_Sim, Didi, e Herodes quando percebeu que os magos o haviam enganado, ficou com muita raiva e queria matar o menino, que as profecias diziam que seria o Rei dos judeus, então como ele era mal, mandou que fosse morto todo menino em Belém e nas proximidades com menos de dois anos.

_Que horror vovó, matou os pobres inocentinhos?
_Sim, João, naquela época em Belém e nas redondezas não havia muito habitantes, poucos eram os meninos nesta faixa etária, os estudiosos dizem que foram mortos de vinte a trinta meninos. Os cristãos consideram que estes meninos foram os primeiros mártires do cristianismo. Bem crianças, esta é a história, de um rei muito malvado, cego pelo poder e vaidade, nunca mediu esforços para manter o seu poder.

_Triste vovó, mas agora já está tarde e acho que todos estão com a barriga roncando.

_E eu não sei, Didi. Mas lá na cozinha, já está pronto o pão caseiro que prometi ao seu pai, fiz a mais, dá para todos, vamos.

Vovó não falhava, tadinha dando trabalho tinha, mas sempre dava um jeitinho.
Gostaram da história?


Didi

Luconi
20-08-2014

3 comentários:

  1. Essa vovó sabe contar histórias.Linda mais essa!Adorei! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Excelente forma de contar de uma forma leve e gostosa de se ler Luconi.
    um excelente fim de semana para ti.
    abração com carinho

    ResponderExcluir
  3. Luconi,adoro esse jeito de contar as histórias bíblicas para as crianças. Bjs e boa semana,

    ResponderExcluir

FAÇAM PARTE DESTA CASINHA DEIXANDO AQUI SEU PARECER,

A DIDI FICA FELIZ POR VER SEUS OUVINTES PARTICIPAREM

BRIGADUUUUUUUUUUUUUUUUUUU

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...